menu  
 




 
 
 
2014 - JP ONLINE - Interna    
 
Tinta e Batom
10/10/2018 - 09h10
Cada vez mais mulheres tornam-se pintoras no mercado brasileiro
Com cursos de capacitação, a ONG Mulher em Construção forma profissionais para atuar na área de construção civil com obras e pinturas prediais

“Lugar de mulher é onde quiser, inclusive no canteiro de obra”. Essa foi a frase que deu início a conversa entre a Bia Kern, fundadora e presidente da ONG Mulher em Construção, e o Jornal do Pintor. 

Com um capacete rosa e com uma botina de couro, Bia carrega a missão de promover autonomia, cidadania e empoderamento nas mulheres em situação de vulnerabilidade socioeconômica e de violência doméstica, e assim inseri-las no mercado da construção civil, que é predominantemente masculino. 

“Através da inserção delas neste mercado dominado por homens, as ações da ONG também contribuem para a redução da desigualdade, da discriminação de gênero no mundo do trabalho, aumento da qualidade de vida e mudança positiva no perfil socioeconômico de diferentes tipos de família”, explica a presidente. 

Fundada em 20006, a Mulher em Construção é uma entidade do terceiro setor que ensina gratuitamente mulheres a trabalharem nas mais diversas áreas da construção civil, com o objetivo capacitá-las para ocuparem vagas em canteiros de obras, assim como atuar como autônomas com independência e cidadania  

Para as primeiras aulas, ainda como projeto piloto, Bia Kern teve a iniciativa de firmar parceria entre professores voluntários e empresas ligadas à construção civil para ensinar as técnicas de pintura predial e texturas. O interesse surpreendeu a todos envolvidos. Mais de 300 interessadas se inscreveram para ocupar 25 vagas disponíveis! 

Esse sucesso fez com que a ONG fosse fundada e que, ao longo desses 12 anos, realizasse 80 oficinas de pequenos reparos, cursos completos e tenha capacitado mais de 4 mil mulheres nas especialidades de pintoras, pedreiras, azulejistas, ceramistas, eletricista e hidráulica. 

“Em parceria com organizações do primeiro, segundo e terceiro setores, a ONG vem disseminando sua metodologia em cursos de formação profissional. Inclusive, hoje recebemos mulheres de diferentes classes sociais”, explica Bia.

Os cursos são desenvolvidos por profissionais ativos na área e acontecem em locais que necessitam de reparos. As aulas, teóricas e práticas, incluem diversas técnicas de aprendizado, leitura e interpretação de planta baixa, empreendedorismo e cooperativismo; além de desenvolvimento de pensamento crítico com relação a sexualidade, autoestima, relações interpessoais em local de trabalho.

“A pintura predial é um dos cursos mais procurados pelas interessadas em aprender funções da construção civil. Como por características femininas, são detalhistas, caprichosas e dedicadas, elas se destacam principalmente nesta atividade. Os empreiteiros estão muito satisfeitos com a qualidade do trabalho delas”, enfatiza a presidente. Neste módulo, as alunas aprendem desde a preparação de parede até os mais diferentes tipos de acabamento. 

Neste mês do Pintor, Bia parabeniza a todas as pintoras que valorizam o seu trabalho.  “ As pintoras e as aspirantes a pintora, devem pensar:  ‘eu posso fazer’, ‘vou aplicar o que aprendi no curso na minha casa e na casa de terceiros’, ‘vou trabalhar e ganhar dinheiro com isso’ e, ainda, ‘vou multiplicar esse conhecimento, ensinando outras mulheres’, finaliza. 

Mulher formada pela ONG atua há 10 anos com pintora

Juliana Vidal mudou de profissão e se especializou na área de pintura predial

Em 2008, Juliana Vidal atuava na área marketing e sentia a necessidade de complementar sua renda. A gaúcha, conheceu a ONG Mulher em Construção, participou do curso de construção civil e, desde então, viu a sua vida mudar. Mãe de 3 filhos, que ainda eram pequenos, Juliana se dedicou a pintura predial e nunca mais parou. 

Pintora há 10 anos, a profissional realizou outros cursos e hoje se tornou microempreendedora na cidade de Porto Alegre. “Entrei nessa área e minha vida mudou completamente. Hoje vivo dessa profissão e amo o que faço”, diz.

“Neste mês do pintor, eu deixo uma mensagem a todas as mulheres que querem ou já estão atuando como pintoras: nunca desistam dos seus sonhos!”.

Imprimir esta notícia.
Indique para um amigo.
 
Cada vez mais mulheres tornam-se pintoras no mercado brasileiro
Com cursos de capacitação, a ONG Mulher em Construção forma profissionais para atuar na área de construção civil com obras e pinturas
 
2014 - JP LOJISTAS
   
 
© 1997-2015 INFOTINTAS - O melhor portal de tintas do Brasil. Todos os direitos reservados